Cantor, músico e compositor baiano, eleito melhor zabumbeiro do FENFIT 2019 – Festival Nacional de Forró de Itaúnas. Mariá teve contato com a música muito cedo e iniciou a carreira artística em 2004, altura em que criou a primeira banda, na qual foi baterista por cinco anos e escreveu a sua primeira canção, “CAROLINA”.

Acompanhou grandes personalidades artísticas da sua região, tais como Dom Fontinelli e Júa da Bahia, figuras estas que foram importantes na sua formação dentro do forró. Em 2012 estudou teoria musical na UFBA – Universidade Federal da Bahia, o que lhe trouxe mais maturidade na área e motivação para montar o seu projeto solo no final de 2017. Com o início dessa nova fase surgiram novas composições e em março de 2018 o seu primeiro disco, “RAÍZES”.

No mesmo ano conseguiu a segunda colocação no FENFIT, ao lado do amigo e sanfoneiro Cainã Araújo. Subiu também ao palco do FIB – Festival de Inverno Bahia e teve a honra de ser apadrinhado pelo Trio Nordestino, após terem gravado juntos o single de sua autoria “QUEM É ESSA MENINA".

Em março de 2019, Vitor Mariá lançou um novo disco direcionado aos festejos juninos no Brasil, intitulado “O MAIS SIMPLES POSSÍVEL”, o que lhe rendeu cinquenta e sete shows no período festivo.

Em julho de 2019 embarcou para sua primeira turnê pela Europa, Mariá e apresentou em Lisboa, Porto, Espanha, Festival de Colônia  e  Forró Marathon (Münster)  Alemanha.

No primeiro semestre de 2020 lançou o EP “LAMPARINA DA HISTÓRIA”, que conta com um clipe feito pelo próprio artista e conta com Dona Edite, sua avó como protagonista.

 

Atualmente encontra-se em fase de lançamento do WebDoc “Raízes”, dividido em episódios que abordam a sua trajetória dentro do cenário do forró.

BIOGRAFIA